INOCÊNCIA

21/06/2014 11:55
 

 

 

"Inocência"

 

No mundo dizem que sou a esperança contida.

Não vivo, mas sobrevivo com minha esperança perdida.

Dizem até que sou um sonho realizado!

Cumprindo a pena de um injusto pecado.

 

Nas noites frias meu corpo dói e muito padece!

Nas noites quentes perambulo.

Em busca de um sonho que não acontece.

Sinto fome, sinto sede, sinto dor! Como pode existir tanta falta de amor!

 

Não quero ouro nem prata.

Quero apenas o amor de alguém que me abraça!

Não quero em mais nada pensar.

Apenas o colo de uma Mãe para deitar e sonhar!

 

Não plantei o mal nem o tormento.

Por que meu Deus tanto sofrimento!

Não sou bandido ou ladrão!

Sou apenas uma criança jogada no chão!

 

 Livro "INSURGÊNCIA POÉTICA"

Marcos Cesar Dutra.

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!